Passar para o Conteúdo Principal

Boia de salvamento por GPS vence final do concurso de ideias no VougaPark

Boia de salvamento por GPS vence final do concurso de ideias no VougaPark
31 Maio 2019

Foi em Sever do Vouga, no VougaPark-Centro de Inovação, que o Concurso Intermunicipal de Ideias de Negócios conheceu o seu projeto vencedor, no dia 29 de maio. O “Neptuno Speaker”, uma boia de salvamento guiada por GPS, apresentada por Estarreja, conquistou o primeiro lugar da iniciativa que reuniu as ideias de negócios desenvolvidas pelos alunos das escolas do Ensino Secundário da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro (CIRA).

A ideia vencedora irá a Leiria, no dia 7 de junho, representar a Região de Aveiro no Concurso Regional de Ideias de Negócio nas Escolas, promovido pela Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC). O concurso, que procura capacitar os jovens, possui uma forte componente de mentoria qualificada. Na fase municipal, altura em que as ideias de negócios estão a ser desenvolvidas, profissionais de diferentes áreas transmitem importantes conhecimentos para quem quer transformar uma ideia em um projeto sustentável, contribuindo assim para a promoção de uma cultura empreendedora.

 

“É de louvar o esforço e o empenho de todos os envolvidos, professores, alunos e formadores, neste projeto que é um forte contributo para a capacitação dos nossos jovens”, afirmou o presidente da Câmara Municipal de Sever do Vouga, António Coutinho, no encerramento do concurso, deixando uma palavra final de incentivo aos participantes: “Agarrem os vossos sonhos, coloquem os vossos projetos em marcha e, seja na vossa empresa ou a trabalhar para outras pessoas, dediquem-se com força e empenho a perseguirem os vossos objetivos”.

 

Na final intermunicipal, que decorreu no dia 29 de maio, foi também reconhecido o mérito de outros projetos, como o “Eco Hornet Master”, propulsor pneumático para extermínio das colónias de vespas asiáticas, apresentado por Sever do Vouga (2.º lugar) e o “MHC-Magic”, uma tela que se aplica no chão das casas de banho, com sensores que emitem um alerta em casos de queda, de Oliveira do Bairro (3.º lugar).

 

Estiveram ainda a concurso, “Happy Car”, de Albergaria-a-Velha, um mecanismo que se aplica a um carrinho de supermercado e se acopla aos carrinhos de bebés, facilitando a mobilidade, “Arte Impressa”, de Aveiro, que visa permitir o acesso às Artes pelas pessoas invisuais, através de réplicas de obras em impressão 3D, e “CaseHit”, de Vagos, que consiste numa capa para o tablet, em cortiça. O júri, composto por representantes da Comunidade Intermunicipal da Região de Aveiro, Universidade de Aveiro, Associação Industrial do Distrito de Aveiro, empresa A. Silva Matos e Direção Regional do Centro do Instituto Português do Desporto e Juventude, não teve tarefa facilitada, como referiu Rosa Tomás, da CIRA, reconhecendo o empenho de todos os envolvidos.