Passar para o Conteúdo Principal

Aniversário do Centro das Artes e do Espetáculo

Co 262017   aniversario centro das artes pos evento  1  1 1024 2500
20 Novembro 2017

Três dias de eventos gratuitos assinalaram os 16 anos de funcionamento do Centro das Artes e do Espectáculo de Sever do Vouga. Uma performance, uma instalação, uma exposição, um concerto e um Dj Set com artistas reconhecidos internacionalmente e talentos severenses foram a escolha para a programação deste ano.

 

O aniversário teve início com a performance “Sombra”, da coreógrafa Aldara Bizarro, com sessões para o público escolar e comunidade em geral. Um dos momentos mais esperados foi a atuação da banda portuguesa de rock “First Breath After Coma”, seguida de DJ Set, pelo jovem severense João Silva, que encerrou as comemorações. Pelo meio houve exposições com os melhores momentos da última temporada e a instalação de uma manta de retalhos muito especial, um trabalho orientado pela severense Maria Lurdes da Costa, que envolveu um grupo de mulheres, cujas vivências deram origem a uma nova narrativa feita de retalhos e memórias. A manta encontra-se exposta no foyer do Centro das Artes e do Espectáculo e vale a pena ser vista.

 

Foi a 16 de novembro de 2001, que o antigo Cine Alba, construído pelo Comendador Augusto Martins Pereira, reabriu as suas portas, depois de uma profunda requalificação que marcou o início de uma oferta cultural estruturada no concelho. Desde então, a programação foi-se adaptando tendo em conta a evolução artística do país e a missão deste serviço: promover o acesso à cultura e fomentar a literacia cultural. “Acolher e colaborar na produção das atividades culturais das coletividades locais deixou de ser o único serviço público a prestar por este equipamento municipal, para se associar à programação regular de atividades diversificadas quanto à natureza artística e públicos a atingir”, explica a programadora cultural Brígida Alves, reforçando que “elevar os níveis de literacia da comunidade severense tem sido o principal objetivo do serviço público que prestamos”.

 

Para o presidente da Câmara Municipal, António Coutinho, “o contributo deste equipamento para a democratização da cultura em Sever do Vouga é inquestionável”. O autarca explica que, “com um orçamento modesto, quando comparado com o de outros concelhos da nossa região, mas com uma equipa dedicada que sabe envolver a comunidade nas suas ações, é possível elaborar uma programação de qualidade e variada, em que a cultura é para todos, sem exceção”.