Passar para o Conteúdo Principal

Alminhas imortalizadas em marcadores de livros através da Arte

Co 452019   exposicao museu bastiana alminhas  2  1 1024 2500
Co 452019   exposicao museu bastiana alminhas  3  1 1024 2500
24 Junho 2019

A exposição temporária “261, Por Terras de Sever do Vouga”, patente até 26 de outubro no Museu Municipal, é uma mostra de um dos patrimónios mais representativos de Sever do Vouga, as alminhas.

Através da Arte, Bastiana Angélico colocou ao serviço dos severenses o seu talento e imortalizou os pequenos monumentos em marcadores. “O nosso património é uma herança que recebemos e que, por vezes, é esquecida. Os marcadores são uma forma de ilustrar e imortalizar o património que, em muitos casos, passa despercebido pelos turistas e pelos próprios habitantes do concelho”, alertou o autor, durante a inauguração.

A exposição recorreu ao livro “Roteiro das Alminhas do Concelho de Sever do Vouga”, publicado em 1997 pela Câmara Municipal, onde estão inventariados 275 pequenos monumentos. “É para nós uma grande satisfação acolher esta mostra que é um magnífico trabalho artístico e pedagógico. Os nossos espaços culturais estão sempre abertos para a comunidade mostrar o seu talento”, afirmou Almeida e Costa, vice-presidente e vereador da Cultura da Câmara Municipal de Sever do Vouga, que aproveitou a ocasião para lançar o desafio ao autor para que continue a transformar o património severense em Arte. Também presente na inauguração, Mário Silva, presidente da Assembleia Municipal de Sever do Vouga, agradeceu o trabalho de Bastiana Angélico que, mesmo não tendo nascido em Sever do Vouga, demonstra preocupação em preservar o nosso património.

As alminhas, como explicou o responsável técnico do Museu Municipal, Pedro Nóbrega, surgem na altura da Contra Reforma, século XVI, quando a Igreja começou a dar valor ao culto do purgatório. As pessoas eram incentivadas a construir as alminhas nas encruzilhadas e sítios obscuros, com a abreviatura PN (Pai Nosso) e AM (Ave Maria), recordando a quem passasse que rezasse por quem faleceu.

Com vista a envolver a comunidade, o Museu Municipal está a preparar uma atividade fora de portas. No dia 28 de setembro, no âmbito das Jornadas Europeias do Património, irá decorrer uma oficina de ilustração em busca do património da Vila de Sever do Vouga, com Bastiana Angélico.