Passar para o Conteúdo Principal

“Marias da Sé” distinguido no Festival de Cinema Paisagens

Co 372019   festival cinema paisagens final  2  1 1024 2500
Co 372019   festival cinema paisagens final  4  1 1024 2500
07 Junho 2019

O filme “Marias da Sé”, do cineasta português Filipe Martins, foi distinguido com o Prémio Longa Metragem, durante o Festival Internacional de Cinema “Paisagens”, que decorreu entre os dias 30 de maio e 2 de junho, em Sever do Vouga. Durante quatro dias, a Biblioteca, o Museu e o Centro das Artes exibiram 54 filmes de uma seleção de 1.857 que concorreram este ano, provenientes de 28 países. A homenagem póstuma a Helena Ramos marcou o festival.

 

Nesta terceira edição, em que estiveram representados os cinco continentes, o júri internacional atribuiu sete prémios e seis menções honrosas. Além dos profissionais do cinema de vários países e entidades oficiais, a cerimónia de abertura (31 de maio) reuniu a comunidade severense que se associou à homenagem póstuma a uma querida filha de Sever do Vouga, Helena Ramos. O percurso profissional de um dos rostos e vozes mais conhecidos da RTP foi recordado, tendo sido este o momento mais emotivo da noite. Durante a cerimónia foram ainda entregues os prémios aos vencedores da edição passada.

 

Exibição de filmes, três exposições permanentes e tertúlias fizeram parte da programação do festival que teve no dia 1 de junho o seu ponto alto com a participação de centenas de crianças e adultos na comemoração do Dia da Criança, na Biblioteca Municipal. Jogos tradicionais, insufláveis, filmes de animação infantil, um workshop de cinema e muita animação preencheram o dia que terminou com uma sessão de cinema ao ar livre. No espaço exterior ao Museu Municipal, mais de 70 pessoas assistiram ao filme “A Luz Vem do Alto”, de Henrique Campos, rodado em Sever do Vouga, em 1959.

 

O Festival Internacional de Cinema de Sever do Vouga “Paisagens”, como explica a Câmara Municipal, organizadora do evento, é já uma marca Município. “O festival tem garantido, pela sua qualidade, uma boa promoção a Sever do Vouga, caminhando a passos largos para ser uma referência no campo do cinema”, afirma António Coutinho, presidente da Câmara Municipal de Sever do Vouga, sublinhando “a importância do envolvimento dos três equipamentos culturais na programação que contou com atividades para diferentes faixas etárias e uma participação ainda maior dos visitantes e da comunidade local”.

 

 

Sete prémios e seis menções especiais

Ao todo, foram atribuídos sete prémios e seis menções especiais. O filme “Marias da Sé”, do cineasta português Filipe Martins, foi distinguido com o Prémio Longa Metragem. Foram ainda atribuídos o Prémio de Curta Metragem de Ficção ao filme “Want Me”, de Biche de Ville Bélgica, e o Prémio Curta Metragem Portuguesa ao filme “California”, de Nuno Baltazar, bem como o Prémio de Melhor Filme Experimental ao “The Note”, de Siavash Eydani, do Irão.

 

No campo do documentário, o prémio para Melhor Longa Metragem foi para o filme “Meerim”, de Maria Lyass, do Quirguistão, e Curta Metragem vencedor foi o filme “In Manus Tuas”, de Milana Majar, da Bosnia e Herzegovina. Na animação, ganhou “Rainy Recolletion”, de Maoud Ghodsieh, do Irão.

 

O júri atribuiu, ainda, menções especiais aos seguintes filmes: “Antes que a Noite Venha – Falas de Antígona”, de Joaquim Pavão, de Portugal (Curta Metragem Ficção Portuguesa), “INMADUROS”, de Jorge Ponce Betti, da Argentina (Curta Metragem Ficção), “The Backwaters”, de Cletus Clement, da Nigéria (Curta Metragem Documentário), “New Life”, de Veysi Altay, da Turquia (Longa Metragem Documentário), “Super Grandma”, de Isabella Spadone, dos Estados Unidos da América (Animação), “Geopoesis”, de Alexandre Salomão, do Brasil (Filme Experimental).

 

O júri internacional, que atribuiu prémios a filmes de dez países, foi constituído pelos cineastas Antonio del Rivero Herrera, do México, Moghadaseh Rouhi, do Irão, Vijitha Gunarathne, do Sri Lanka, Francisco Ávila, Gustavo dos Santos, João Católico, Luís Santos, Manuel Paula Dias, Nuno Caeiro, Rui Nunes e Sérgio Faísca, de Portugal.