Passar para o Conteúdo Principal

Festijazz traz grandes nomes da música a Sever do Vouga

Co 082019   festijazz 1 1024 2500
09 Abril 2019

O Município de Sever do Vouga organiza, nos dias 12 e 13 de abril, a segunda edição do FestiJazz – Festival Internacional de Jazz, no Centro das Artes e do Espetáculo. Durante dois dias, numa parceria entre Portugal e Inglaterra, grandes nomes do jazz vêm ao concelho para concertos, ensaios abertos, masterclasses e jam sessions. Os bilhetes (5 euros/dia) estão à venda em ticketline. Os estudantes têm entrada gratuita.

 

Ao longo de dois dias, o Festijazz traz nomes reconhecidos e premiados, cujo trabalho tem merecido atenção por parte da crítica especializada. A aposta este ano vai também para um trabalho de maior proximidade com os estudantes da nossa região, através de masterclasses em escolas de música e ensaios abertos.

 

A segunda edição arranca, no dia 12 de abril, sexta-feira, com uma masterclass na Escola Pentagrama, às 10h00. À tarde, pelas 17h00, há ensaio aberto e conversa com os alunos das escolas de música e jazz da região. Mário Costa, uma das principais referências do jazz contemporâneo e da bateria em particular, atua às 21h00, com o suporte de Thomas Dixon, saxofonista de jazz e compositor, cujas composições refletem a mistura de estilos atuais no cenário do jazz britânico. A noite termina com uma jam session (23h30).

 

No sábado, dia 13 de abril, a programação abre com uma masterclass na Academia de Música AudioGlobo, às 10h00. À tarde, pelas 17h00, há ensaio aberto e conversa com os alunos das escolas de música e jazz da região. À noite, pelas 21h00, atua Bob Reynolds, saxofonista americano de jazz e vencedor de um Grammy, amplamente conhecido pelo seu trabalho com a sua banda Snarky Puppy e com o cantor John Mayer. O suporte será dado pelo jovem e brilhante pianista Paul Edis, que tem atuado em importantes locais e festivais em todo o Reino Unido e Europa.

 

Com o Festijazz, Sever do Vouga associa-se às comemorações do Dia Internacional do Jazz (30 de abril), criado pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). Assinalada pela primeira vez, em 2012, a data relembra “a importância do Jazz e o seu papel diplomático ao unir pessoas em todos os cantos do globo”.

 

 

Dia 12 de abril:

 

Mário Costa, uma das principais referências do jazz contemporâneo e da bateria em particular, construiu um notável percurso musical ao longo dos anos: são mais de 400 os concertos realizados enquanto baterista de artistas como António Zambujo, Miguel Araújo e Ana Moura - com quem tem atuado em algumas das mais prestigiadas salas do mundo. Em simultâneo tem integrado ininterruptamente diversas formações de jazz nacionais, como o Ensemble Super Moderne, Hugo Carvalhais Nebulosa e Gileno Santana Metamorphosis. Internacionalmente, é membro do super-grupo revelação do jazz europeu Emile Parisien - Sfumato, estreado ao vivo no festival Jazz in Marciac em 2015, que soma já dois registos discográficos na editora ACT: “Sfumato” (2016), considerado álbum do ano nos prémios franceses “Victoires du Jazz”. Ele irá atuar ao lado de Benoît Delbecq (Piano, Eletrónicas, Synth analógicos) e Manu Codjia (Guitarra) para apresentar o álbum "Oxy Patina".

 

Thomas Dixon, saxofonista de jazz e compositor. O quarteto experimental de Dixon é constituído por vários teclados e traz novos sons e novas músicas para a mesa. As composições refletem a mistura de estilos atuais no cenário do jazz britânico, tanto do Afrobeat quanto do hip-hop, como também de artistas eletrônicos experimentais. Parece que o mundo parou, estamos presos entre uma nostalgia enjoativa por décadas passadas e previsões constantes de um futuro próximo e distante. Para remediar isso, Thomas procura arriscar-se como músico e lançar-se juntamente com a sua banda para o desconhecido, na esperança de vasculhar o espaço de ideias coletivas para que novas ideias possam surgir.

 

Dia 13 de abril:

 

Bob Reynolds, saxofonista americano de jazz e vencedor de um Grammy enquanto membro da banda Snarky Puppy. Amplamente conhecido pelo seu trabalho com Snarky e com John Mayer, ele lançou nove álbuns a solo de música original que atingiram o top de vendas. O seu último álbum, Quartet, apresenta a banda com quem tem trabalhado nos últimos dois anos com Ruslan Sirota (piano), Janek Gwizdala (baixo) e Chaun Horton (bateria).

 

"O jovem e brilhante pianista" Paul Edis lançou cinco trabalhos discográficos nos últimos anos com os seus originais - em sexteto, com o saxofonista Vasilis Xenopoulos, e em 2015 um CD duplo com temas originais de piano a solo Just Like Me / Not Like Me. A sua música tem vindo a ser tocada nas rádios no Reino Unido, Europa e EUA, e já se apresentou em importantes locais e festivais em todo o Reino Unido e Europa. A sua forma de tocar abraça a tradição do jazz, ao lado das influências do folk, da música do mundo e da música clássica contemporânea.