Passar para o Conteúdo Principal

“Maneiras de Sever” no Congresso Internacional das Cidades Educadoras

Co 1482018   maneiras sever congresso cidades educadoras 1 1024 2500
21 Novembro 2018


O projeto “Maneiras de Sever” representou Sever do Vouga no XV Congresso Internacional das Cidades Educadoras. Este ano, o encontro decorreu no Centro de Congressos do Estoril, em Cascais, entre os dias 13 e 16 de novembro, sob o tema “A cidade, pertença das pessoas”.

 

Tendo em conta a temática do congresso, a Câmara Municipal de Sever do Vouga lançou o desafio aos responsáveis do projeto para que participassem no evento. Para a autarquia, tratou-se de uma oportunidade para promover as boas práticas que têm lugar no concelho, cujos objetivos norteiam a Rede Portuguesa das Cidades Educadoras, associação que o Município integra.

 

O Maneiras de Sever é um projeto de Design para a Inovação Social, que surgiu em 2013 fruto da colaboração entre o Mestrado em Design da Universidade de Aveiro (por Pedro Fragoso Lopes) e a Fundação de Edite Costa Matos - Mão Amiga, tendo como parceiros a Câmara Municipal de Sever do Vouga e o Agrupamento de Escolas.

 

O projeto tem como objetivo fixar a população jovem de Sever do Vouga. Através do reconhecimento e do sentimento de pertença e bem-estar pelo território, trabalha-se o património material e imaterial concelhio, com auxílio de ferramentas multimédia. Trata-se do único projeto a nível nacional que envolve a comunidade jovem no âmbito do combate à desertificação populacional que se tem vindo a registar nos últimos anos em muitos concelhos de Portugal.

 

Enquanto associado da Rede Portuguesa das Cidades Educadoras, o Município de Sever do Vouga tem vindo a apresentar boas práticas desenvolvidas no seu território e que vão ao encontro do que a rede defende: as cidades como um espaço privilegiado para a formação integral do indivíduo.

 

Entre os projetos já apresentados, destacam-se o “Deixa a Tua Marca”, projeto de formação comportamental que envolve a comunidade, englobando ações artístico-culturais e lúdico-pedagógicas, dirigidas ao público infanto-juvenil e empresarial, e o “Espaço Memórias”, projeto cultural que reuniu especialistas e comunidade para celebrar o património concelhio, através da reflexão sobre a importância da memória na construção e preservação da identidade local.