Passar para o Conteúdo Principal

Antigos autarcas homenageados em feriado municipal

Antonio coutinho   presidente cmsv 1 1024 2500
Antonio henrique tavares 1 1024 2500
Apresentadora brigida alves programadora cultural do caesv 1 1024 2500
Armelim dos santos amaral 1 1024 2500
Artur jose ferreira de castro representante1 1 1024 2500
Artur jose ferreira de castro representante2 1 1024 2500
Artur jose ferreira de castro representante3 1 1024 2500
Custodio da silva representante 1 1024 2500
Evaristo pereira rodrigues representante 1 1024 2500
Manuel da silva soares 1 1024 2500
Mario coutinho martins 1 1024 2500
Mario silva   presidente amsv 1 1024 2500
Valdemar da silva coutinho 1 1024 2500
Inauguracao exposicao 1 1024 2500
Momento musical 1 1024 2500
25 Setembro 2018

 

O feriado municipal de Sever do Vouga, dia 21 de setembro, ficou marcado pela homenagem aos antigos presidentes de Câmara e Assembleia Municipal que exerceram funções entre 1977 e 2017. A iniciativa, organizada pela Assembleia Municipal de Sever do Vouga, reconheceu nove individualidades que receberam a medalha de mérito municipal autárquico (grau ouro).

 

Os severenses reuniram-se no Centro das Artes e do Espetáculo de Sever do Vouga para reconhecer os antigos autarcas que, ao longo dos anos, contribuíram para o desenvolvimento do concelho, a saber: António Henriques Tavares, presidente da Assembleia Municipal (1977-1979) e já galardoado, a 24 de abril de 2015, com a medalha de mérito municipal cultural (grau ouro); Armelim dos Santos Amaral, presidente da Assembleia Municipal (1990-2005); Artur José Ferreira de Castro, a título póstumo, presidente da Câmara Municipal (1977-1979) e presidente da Assembleia Municipal (1980), já galardoado, a 20 de dezembro de 2002, com a medalha de mérito municipal industrial (grau ouro); Custódio da Silva, a título póstumo, presidente da Câmara Municipal (1980-1985); Evaristo Pereira Rodrigues, a título póstumo, presidente da Assembleia Municipal (1984-1985); Manuel da Silva Soares, presidente da Câmara Municipal (1990-2013) e presidente da Assembleia Municipal (2013-2017); Mário Coutinho Martins, presidente da Assembleia Municipal (1986-1989); Severo de Carvalho, presidente da Câmara Municipal (1986-1989) e presidente da Assembleia Municipal (1983-1984); e Valdemar da Silva Coutinho, presidente da Assembleia Municipal (1980-1982).

 

O presidente da Câmara Municipal de Sever do Vouga, António Coutinho, agradeceu, profundamente, todos os homenageados que, sempre com grande espírito de missão, contribuíram para a construção de um melhor concelho. “Só quem não conheceu Sever do Vouga há 40 anos, não sabe ou não consegue ver as transformações levadas a cabo e as melhorias da qualidade de vida dos munícipes”, afirmou, sublinhando “o espírito de missão, a abnegação, a vontade, a liderança, a dedicação e o empenho que os autarcas dedicaram ao município e às pessoas”.

 

Com humildade, o autarca mostrou-se honrado por participar na cerimónia, afirmando que “a homenagem é consequência de um sentimento coletivo que revela a importância do que fizeram, bem como o impacto positivo criado e as mais-valias geradas para a população”. António Coutinho despediu-se recordando que “ao homenagearmos estes autarcas, estamos também a relevar o importante papel de todos aqueles que, ao longo destes mais de 40 anos, com eles colaboraram, outros autarcas, técnicos, pessoal auxiliar e operacional, instituições, mas também as suas famílias que, muitas vezes, abdicaram da sua presença, pois sem eles não teria sido possível todo o trabalho realizado. O exemplo destes senhores contribui e continuará a contribuir para um concelho de Sever do Vouga melhor, que é o que todos desejamos”.

A decisão de homenagear os antigos autarcas foi tomada no passado dia 29 de junho, de forma unanime pelos líderes dos grupos municipais da Assembleia Municipal que entenderam “ser da mais elementar justiça, passados que estão quase 42 anos sobre a realização das primeiras eleições autárquicas (12 de Dezembro de 1976), reconhecer, homenagear e galardoar os autarcas que, na liderança da Assembleia Municipal e da Câmara Municipal, tenham contribuído decisiva e exemplarmente para o desenvolvimento social, cultural e económico do concelho de Sever do Vouga e que ao presente momento já não se encontrem no desempenho de quaisquer funções autárquicas”.

Na sua intervenção, o presidente da Assembleia Municipal de Sever do Vouga, Mário Silva, recordou a importância da Revolução de 25 de Abril de 1974 que deu ao povo português, entre outras conquistas, “a liberdade de escolher e votar nos seus dirigentes locais, de qualquer indivíduo se candidatar a cargos públicos, ou seja, deu-nos a oportunidade de participarmos ativamente na vida política e sermos parte fundamental nas decisões que são tomadas ao nível nacional e local”. Mário Silva afirmou que “o poder local transformou profundamente a geografia do país, no plano do desenvolvimento e económico e social e as suas realizações são assinaláveis de norte a sul, pelo que o concelho de Sever do Vouga não foi, nem é, exceção”.

 

Apesar de “firmemente enraizado na vida coletiva dos portugueses”, o poder local tem sido alvo de alguns “atropelos e alguns fenómenos de degenerescência ao longo dos anos que têm maculado a sua matriz libertadora”, referiu o autarca, sublinhando que “desde o início da sua institucionalização, o poder local tem sido alvo de incompreensíveis más vontades, mais ou menos dissimuladas, quando não mesmo de ferozes e ostensivos ataques”. Para Mário Silva, “esta ofensiva é bem patente, por exemplo, nos obstáculos ao processo de regionalização, nas consecutivas alterações ao regime legal das autarquias locais, que gradualmente têm definhado a sua componente democrática e a sua autonomia e, ultimamente, no, por muitos, contestado processo de extinção e fusão de freguesias”.

 

Após a cerimónia, foi inaugurada a exposição de arte contemporânea “As Cores da Vida”, seguindo-se um mirtilo de honra. Esta coletiva, que reúne a mostra de trabalhos de pintura, de Ana Paula Sousa, António Pinho e da severense Irene Almeida, está aberta ao público até dia 31 de outubro e pode ser visitada de terça a sábado das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 17h00, assim como das 20h00 às 22h00 em dias de eventos noturnos.