Biblioteca Municipal de Sever do Vouga

Destaque

"Truz-truz / uma história escrita por Natalina Cóias; pintada, cortada e colada por Paulo Galindro"

"Truz-truz / uma história escrita por Natalina Cóias; pintada, cortada e colada por Paulo Galindro"

Cóias, Natalina

  • Exposição Documental | "A ilustração infantil é a primeira galeria da criança." Pacovská

  • Rir é o Melhor Remédio, 2.ª ed.

  • Rir é o Melhor Remédio, 2.ª ed.

  • Abril | Mês da Prevenção dos Maus Tratos na Infância

  • 02 de abril | Dia Internacional do Livro Infantil

  • Apresentação do livro "Um caminho para todos: Diário de uma peregrina a caminho de Santiago" | Luísa Sousa

  • Apresentação do livro "Um caminho para todos: Diário de uma peregrina a caminho de Santiago" | Luísa Sousa

  • Pais do Avesso | Por trás da Rede...

  • Pais do Avesso | Por trás da Rede...

  • Letras e Atividades e Tudo Mais: Férias da Páscoa | Workshop Maker "Máquina de Rabiscos" , por BM Ílhavo

  • Letras e Atividades e Tudo Mais: Férias da Páscoa | Workshop Maker "Máquina de Rabiscos" , por BM Ílhavo

  • Letras e Atividades e Tudo Mais: Férias da Páscoa | Workshop Maker "Máquina de Rabiscos" , por BM Ílhavo

  • Letras e Atividades e Tudo Mais: Férias da Páscoa | "Ao Encontro da Educação Literária", por BM Albergaria-a-Velha

  • Letras e Atividades e Tudo Mais: Férias da Páscoa | "Ao Encontro da Educação Literária", por BM Albergaria-a-Velha

  • Letras e Atividades e Tudo Mais: Férias da Páscoa | "Ao Encontro da Educação Literária", por BM Albergaria-a-Velha

  • Bebeteca | Alimentação

  • "Conto, Logo Existo: os contos terapêuticos", por Clara Haddad

  • "Conto, Logo Existo: os contos terapêuticos", por Clara Haddad

Notícias

News

Dia 23 de abril: Dia Mundial do Livro e dos Direitos de Autor

Mensagem da Diretora-Geral da UNESCO, Audrey Azoulay

Os livros permitem-nos olhar para o nosso mundo interior e, ao mesmo tempo, abrem o caminho para o respeito mútuo e a compreensão entre os povos, superando todas as fronteiras e diferenças.

Nestes tempos de instabilidade, os livros encarnam o engenho humano, dando corpo à riqueza da experiência humana, verbalizando a busca de sentido e de expressão que todos partilhamos, o que faz avançar todas as sociedades.

Os livros contribuem para unir a humanidade numa única família, com um passado, uma história e um património em comum, para construir um futuro partilhado em que todas as vozes serão ouvidas no grande coro das aspirações humanas. Os livros são os nossos aliados na difusão da educação, da ciência, da cultura e da informação em todo o mundo.

Os livros são também uma forma de expressão cultural que faz parte de uma determinada língua e vive através dela. Cada publicação é criada numa língua específica e destina-se a um grupo de leitores que fala essa língua. Assim, cada livro é escrito, produzido, trocado,utilizado e apreciado num determinado ambiente linguístico e cultural. Este ano destacamos a importância desta dimensão, uma vez que 2019 foi proclamado Ano Internacional das Línguas Indígenas, e será liderado pela UNESCO, para reafirmar o compromisso da comunidade internacional em apoiar os povos indígenas a preservarem as suas culturas, os seus conhecimentos e os seus direitos.

Este dia oferece uma oportunidade para refletirmos juntos sobre a melhor forma de difundirmos a cultura da escrita e fazermos com que todos os indivíduos, homens, mulheres e crianças tenham acesso à mesma.

É este espírito de inclusão e de diálogo que anima a cidade de Sharjah (Emirados Árabes Unidos), a qual se tornará Capital Mundial do Livro 2019, no Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor 2019. Sharjah foi selecionada em reconhecimento do seu programa “Leia– Está em Sharjah”, cujo propósito é alcançar as populações marginalizadas e propor-lhes ofertas criativas com vista a envolver as populações migrantes e atuar como uma “força motriz” de inclusão social, criatividade e respeito.

Com Sharjah, os nossos parceiros,nomeadamente a Associação Internacional de Editores, a Federação Internacional de Livreiros, a Federação Internacional de Associações e Instituições Bibliotecárias e toda a comunidade internacional, vamos unir-nos para celebrar o livro como manifestação da criatividade, do desejo de partilhar as ideias e o conhecimento e de promover a compreensão, o diálogo e a tolerância. Esta é a mensagem da UNESCO neste Dia Mundial do Livro e do Direito de Autor.


News

Ação de Formação com o Professor Doutor José António Gomes

A Biblioteca Municipal de Sever do Vouga promove, no próximo dia 27 de abril de 2019 (sábado), das 10h00 às 13h00, a ação de formação dirigida aos Educadores de infância e Professores dos vários níveis de ensino com o professor José António Gomes, pseudónimo literário de João Pedro Mésseder, autor do livro infantil "O Pequeno País dos Frutos", subordinada ao tema "De O Pequeno País dos Frutos à educação poética em contexto escolar".

Esta formação é creditada pelo Centro de Formação Intermunicipal Adolfo Portela (CFIAP).

News

Encontro com..Paulo Galindro | 26 de abril de 2019

Para celebrar o Dia Mundial do Livro, a Biblioteca Municipal de Sever do Vouga irá receber, no próximo dia 26 de abril de 2019 (sexta-feira), a visita do ilustrador premiado Paulo Galindro, que irá desenvolver uma Oficina com Ilustração ao Vivo dirigida às crianças do 1.º Ciclo.

Licenciado em Arquitetura, Paulo Galindro é autor de diversos livros ilustrados, feitos em parceria com alguns dos mais reconhecidos escritores nacionais e internacionais e viu a sua obra premiada por diversas vezes.

News

Ação de Formação "Conto, Logo Existo: os contos terapêuticos", por Clara Haddad.

A Biblioteca Municipal de Sever do Vouga recebeu, nos dias 11 e 12 de abril, a formação "Conto, Logo Existo: os contos terapêuticos", orientada pela escritora e narradora Clara Haddad, com uma duração de 12 horas.

Os contos são instrumentos preciosos que colocam em palavras aquilo que, de outra forma, estaria condenado a permanecer encerrado no silêncio: os medos, as angústias, os enigmas, os questionamentos de todos os tipos.
Todos nós temos necessidade de ouvir e contar histórias, não apenas como entretenimento e partilha mas para compreender o que elas têm para nos dizer sobre nós e de nossas relações com os outros.
Através de exercícios e outras dinâmicas realizadas individualmente ou em pequenos grupos de trabalho, a ação potencializou descobertas: o olhar para dentro de si mesmo, o olhar para a vida e para o outro.